Sponsor ou Patrocinador Executivo - Quem é ele?

Sponsor ou Patrocinador Executivo – Quem é ele? Na tentativa de perpetuar-se no mercado e realizar sua proposta de valor junto à sociedade, colaboradores, clientes e fornecedores, as organizações buscam implementar com sucesso as iniciativas estratégicas estabelecidas durante seu ciclo de direcionamento estratégico. Para aumentar a medida de sucesso das implementações, eis que temos um dos mais importantes fatores críticos de sucesso: Sponsor ou Patrocinador Executivo.

Recapitulando: Sponsor ou Patrocinador Executivo – Quem é ele?

O Sponsor ou Patrocinador Executivo do projeto ou programa, normalmente, é um profissional do nível estratégico da organização, também conhecidos por C-Level, sendo responsável por verticais de negócio como finanças, marketing, operações, ou do nível tático, responsável por áreas funcionais do negócio.

O Instituto de Gerenciamento de Projetos, do inglês Project Management Institute (PMI), em seu mais famoso conjunto de boas práticas para projetos, Um Guia do Conjunto de Conhecimentos em Gerenciamento de Projetos (Guia PMBOK®), define o Sponsor ou Patrocinador Executivo da seguinte maneira:

“Uma pessoa ou grupo que fornece os recursos e suporte para o projeto, programa ou portfolio, sendo responsável pelo sucesso do mesmo.”

Ativamente engajados e comprometidos

Na verdade, um Sponsor ou Patrocinador Executivo ativamente engajado e comprometido é o principal motivador do sucesso dos projetos e programas existentes no portfolio da organização, sendo considerado o fator crítico para que mudança na organização ocorra e seja bem-sucedida.

Mas, vamos por partes: o que significa ser ativamente engajado e comprometido?

A participação ativa em assuntos e circunstâncias de relevância através da manifestação intencional do Sponsor ou Patrocinador Executivo na transformação da iniciativa estratégica em criação de valor, junto aos profissionais envolvidos na equipe de projeto ou outras partes interessadas e impactadas (stakeholders). A participação ativa transforma-se em empenho na realização dos objetivos inicialmente estabelecidos para os projetos e programas visando sua realização. Portanto, a participação ativa é o compromisso com o sucesso do projeto ou programa assumido pelo Sponsor ou Patrocinador Executivo junto à organização.

“Procura-se Sponsor ou Patrocinador Executivo ativamente engajados e comprometidos.”

Qual seu papel no sucesso das iniciativas estratégicas e da organização?

Mais que conhecer técnicas de gerenciamento de projetos, ter a capacidade de fazer o gerenciamento detalhado dos projetos e programas ou conhecer detalhadamente sua própria área de negócio, o papel do Sponsor ou Patrocinador Executivo rumo ao sucesso é outro. Seu papel e responsabilidade consiste em conhecer a empresa de maneira geral, seus líderes e as prioridades de negócio estabelecidas durante o planejamento estratégico, visando priorizar o que é crítico para o sucesso da organização. Neste nível estratégico e tático de atuação, seu papel transformasse em catalizador, suportando e motivando os líderes durante a execução, intervindo em problemas críticos onde realmente deverá atuar, removendo barreiras entre equipes, colaboradores e principalmente entre diferentes departamentos ou verticais de negócio, promovendo e defendendo o projeto ou programa para todos, na verdade, gerenciando o sucesso.

Consequências do baixo compromisso e engajamento

E o que acontece quando, por diversas razões, o Sponsor ou Patrocinador Executivo está pouco comprometido e engajado com o sucesso do seu projeto ou programa? São várias as consequências:

Dados - Patrocinadores Ativamente Engajados
  • Nas Organizações de Alto Desempenho 64% dos Sponsors ou Patrocinadores Executivos estão ativamente engajados, contra 36% nas Organizações de Baixo Desempenho.
Dados - Medida de Sucesso - Projetos que atingem objetivos e intenções do negócio originais
  • As Organizações de Alto Desempenho conseguem implementar com sucesso 90% dos projetos e programas dentro do prazo, custo e objetivos de negócio originalmente planejados, contra 36% nas Organizações de Baixo Desempenho. Isso equivale à 2,5 vezes a capacidade de uma organização ter sucesso em detrimento da outra.
Dados - Como estão classificadas as organizações pesquisadas
  • Somente 12% das Organizações podem são classificadas como de Alto Desempenho. Isso ocorre quando são capazes de implementar com sucesso, no mínimo 80%, dos projetos e programas. As demais organizações estão classificadas como de Baixo Desempenho, que ocorre quando atingem no máximo 60% de sucesso na implementação.
Dados - Investimento e desperdício em projetos e programas
  • De cada US$ 1 Bilhão investidos, são desperdiçados US$ 109 milhões.

Consequentemente, depois do exposto faço a pergunta ao leitor: Qual tipo de organização, de alto ou baixo desempenho, desperdiça o orçamento dos projetos e programas? (…pausa proposital…) Não são as organizações de alto desempenho, pois elas têm sucesso 90% das vezes que executam um projeto ou programa.

Os próximos posts irão abordar, entre outras coisas, maneiras de se construir os fundamentos para um ambiente organizacional preparado para implementar com sucesso seus projetos e programas. A peça fundamental já foi apresentada para você.

Êxito em sua jornada!

Clique para acessar o perfil de Wladimir Dezembro Leonelo

WLADIMIR DEZEMBRO LEONELO

Gerente de projetos certificado (PMP) com expressiva experiência e resultados nos segmentos de Tecnologia da Informação, Gestão de Portfolio, Programas e Projetos, Escritório de Projetos Corporativos (ePMO) e Educação como professor convidado em cursos de pós-graduação em gestão de projetos.

 

Assinar Newsletter
Sponsor ou Patrocinador Executivo – Quem é ele?
Tags:         

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.