Mesmo sem perceber, existe algo oculto em seu cronograma. Você sabia que a data final do seu programa, projeto ou subprojeto é determinada pelo caminho crítico do cronograma? Apesar disto, nem todas as tarefas ou atividades do cronograma afetam a data final.

Vamos entender como isso acontece e como você poderá ter mais controle sobre seus cronogramas.

Table Of Contents

1. Caminho Crítico do Cronograma

De acordo com o Guia PMBOK® (Guia do Conhecimento em Gerenciamento de Projetos, do inglês, Project Management Body of Knowledge), o caminho crítico é a sequência de tarefas e atividades críticas. Este caminho representa a menor duração possível para o seu programa, projeto ou subprojeto.

Conforme as tarefas e atividades do programa, projeto ou subprojeto são vinculadas, o caminho crítico surgirá automaticamente destes vínculos, determinando a data de término ou a data final do cronograma, portanto, qualquer modificação de trabalho ou duração destas tarefas ou atividades impactará todas as suas sucessoras.

Se o caminho crítico é uma sequência de determinadas tarefas e atividades, precisamos entender então o que é tarefa ou atividade crítica.

2. O Que É Tarefa ou Atividade Crítica

Em um cronograma, existem muitas tarefas e atividades que possuem uma margem de atraso e, caso atrasem, não impactarão na data de término ou data final do cronograma.

Por outro lado, existem tarefas e atividades que, caso atrasem, afetarão diretamente a data de término do programa, projeto ou subprojeto. Estas são chamadas de tarefas ou atividades críticas.

De acordo com o Guia PMBOK®, qualquer tarefa ou atividade que esteja no caminho crítico do cronograma de um programa, projeto ou subprojeto é considerada crítica.

No Project, uma tarefa ou atividade é considerada crítica quando:

  • Não tem margem de atraso, i.e., não tem folga;
  • Possui uma restrição inflexível de data “Deve iniciar em” ou “Deve terminar em”;
  • Possui uma restrição “O mais tarde possível” em um cronograma agendado a partir de uma data de início;
  • Possui uma restrição “O mais breve possível” em um cronograma agendado a partir de uma data de término; ou
  • Possui uma data de término igual ou após a data limite.

3. Quando Uma Tarefa ou Atividade Deixa de Ser Crítica

Tarefas ou atividades deixam de ser críticas quando são marcadas como concluídas, afinal, não há mais a possibilidade de uma tarefa ou atividade concluída, no passado, afetar o agendamento de suas sucessoras, no futuro.

Importante entender que tarefas e atividades recorrentes não podem ser críticas por causa da ausência de predecessoras e sucessoras, e é uma boa prática não colocar vínculos em tarefas e atividades recorrentes.

A mudança é a única certeza que podemos ter. Por isso, uma tarefa ou atividade também pode deixar de ser crítica caso o caminho crítico tome um desvio através de alguma outra tarefa ou atividade que foi incluída durante a execução do programa, projeto ou cronograma.

Agora que entendemos que o caminho crítico do cronograma é uma sequência de tarefas ou atividades críticas, que não possuem folga e não podem ser atrasadas sem que impactem na data final ou data de término do seu programa, projeto ou subprojeto, precisamos entender como visualizar o caminho crítico no cronograma para gerenciá-lo com a devida atenção e cuidado que merece.

Caminho Crítico do Cronograma
Tags:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.